marcadores tumorais

Marcadores Tumorais

Os marcadores tumorais são líquidos presentes no sangue, fluidos corporais ou urina que podem estar aumentados devido a presença de algum tipo de câncer. Auxiliam um melhor prognóstico através de vários testes e facilitando a análise da equipe médica, podendo identificar o tipo de câncer em sua fase precoce e monitorando a doença, aumentando chances de cura.  

Presentes também em indivíduos sem câncer, com possibilidade de estarem elevados em pessoas com insuficiência renal e em fumantes. 

marcadores tumorais

AFP 

Chamado de Alfa fetoproteína por ser uma proteína produzida no embrião e no feto que atinge o máximo na 12 de gestação. Em adultos, sua utilização mais importante é na gestão do câncer testicular e encontra-se em nível sérico elevado em doenças benignas do fígado, e no carcinoma hepatocelular e das células germinais. 

CA 15-3 (BR-MA) 

Essa glicoproteína tem interferência na adesão celular e na imunidade, está presente no tecido mamário normal, sendo liberada das células em caso de câncer de mama devido a diminuição da adesão celular, enquanto nos tumores metásticos de mama a concentração de nível séricos atinge um crescente de 80%. É possível detectar o CA 15-3 também em casos de câncer de pâncreas, colorretal, pulmões, ovários e hepático; e em casos de doença inflamatória pélvica, tuberculose, cirrose, lúpus eritematoso sistêmico e em casos de doença benigna da mama ou dos ovários. 

CA 125 (OM-MA) 

É um antígeno de superfície que indica tumor útil para terapia e monitoramento do status do câncer ovariano, pois seus níveis indicam a progressão ou regressão da doença, sendo que um aumento rápido do nível é interpretado como resposta positiva ao tratamento, porém, há exceção quando acontece após a terceira sessão de terapia, indicando resultado ruim.  

CA 19-9 (GI-M) 

É um antígeno que reage com o anticorpo produzido em resposta à imunização do câncer do colón do útero e também é muito preciso como um marcador do câncer pancreático, muito útil no diagnóstico e na gestão de pessoas que têm neoplasia pancreática. Detecta com menor frequência câncer das vias biliares, esofágico, gástrico, do cólon, hepatocelular e não gastrointestinal. 

CEA (BR-MA) 

Presente em concentrações baixas em adultos, o antígeno carcinoembriônico encontra-se em níveis elevados em fumantes e em casos de doenças benignas de fígado, insuficiência renal, infecção pulmonar, doença gástrica, doença intestinal benigna, doença mamaria benigna e enfisema. Está presente em níveis séricos em casos de câncer do cólon, do reto, da mama, dos ovários, do pulmão, do fígado, do pâncreas. Sendo o melhor o melhor indicador na monitorização do câncer colorretal do que em outros cânceres. 

PSA  

Uma glicoproteína de corrente única chamada de antígeno prostático específico, o PSA é detectado em homens com tecido prostático normal, hipertrófico benigno ou maligno, servindo para monitorar homens com câncer de próstata e determinar possível reincidência pós-terapia junto com outros fatores do diagnóstico. Podem indicar necessidade de um tratamento adicional quimioterapia, radiação ou terapia endócrina e indicar a eficácia enquanto monitora a terapia. 

Aprenda mais em nosso blog e siga-nos nas redes sociais para entender mais sobre diversos exames.

Publicações Relacionadas

marcadores tumorais
Curiosidades

Marcadores Tumorais

Os marcadores tumorais são líquidos presentes no sangue, fluidos corporais ou urina que podem estar aumentados devido a presença de algum tipo de câncer. Auxiliam