vitamina D

Vitamina D

A vitamina D é um grande responsável pela manutenção dos ossos saudáveis e sua deficiência está associada com raquitismo (enfraquecimento dos ossos) e osteomalácia (amolecimento dos ossos) em adultos.

É um hormônio lipossolúvel envolvido na absorção do cálcio no intestino e atualmente milhões de pessoas estão deficientes dessa vitamina, mesmo hoje sendo considerado como indicador do estado geral de saúde, as causas variam desde a má ingestão alimentar e exposição inadequada do sol até ao metabolismo anormal.  

Sintomas como fraqueza muscular, dores na coluna, desconforto nas articulações e deformidades nos ossos são comuns devido a deficiência da vitamina D, também, há várias doenças relacionadas a sua deficiência como doenças cardiovasculares e autoimunes, no trato respiratório como crises de asma, artrite, diabetes, câncer e esclerose múltipla. 

O Sol é o aliado à saúde nessas horas: 

Entre as 10h da manhã e 15h da tarde é o horário em que a produção de vitamina D é maior, mas evite o Sol do meio dia, principalmente se estiver mais de 30 graus. Deixar braços, mãos e pernas de 15 a 20 minutos é o tempo suficiente para a absorção caso você seja branco, para pessoas negras o ideal seria mais de 30 minutos pois quanto maiores os níveis de melanina, mais dificuldade tem a pele em absorver os raios ultravioleta, os responsáveis pela produção dessa vitamina.  

Caso não consiga absorver a vitamina pelo Sol, faça o uso de suplementação administrada pelo seu médico. Mas para saber se realmente falta no seu organismo um exame de sangue é recomendado.  

Alimentos que contem vitamina D 

Apesar da maior fonte de produção ser a exposição da pele ao sol, é possível absorver a vitamina por meio de alimentos especialmente de origem animal, como carnes de porco, peru e frango, óleo de fígado de peixe, salmão, ostras, ovo cozido, carne de boi e fígado de galinha, sardinha enlata no azeite, entre outros. 

Quando devo me atentar para medir a vitamina D? 

O posicionamento da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia informa que acima de 20 ng/mL é o valor desejável para população saudável, e até 60 anos e entre 30 e 60 ng/mL é o valor recomendado para quem está em grupos de risco. Se você se encaixa em algumas das seguintes situações, procure uma clínica laboratorial de confiança para medir a vitamina D:   

  • É acima de 60 anos; 
  • Tem histórico de queda ou fratura recentemente; 
  • Possui causas primárias ou secundárias de osteoporose;  
  • Convive com doença renal crônica; 
  • Não se expõe ao sol devido devidamente ou tem contra indicação para tomar sol; 
  • É gestante ou lactante; 
  • Possui raquitismo, hiperparatireoidismo ou osteomalácia; 
  • Possui síndromes de má absorção; 
  • Faz uso de medicamentos que interferem na formação e degradação da vitamina D, como anticonvulsantes. 

Publicações Relacionadas

vitamina D
Prevenção

Vitamina D

A vitamina D é um grande responsável pela manutenção dos ossos saudáveis e sua deficiência está associada com raquitismo (enfraquecimento dos ossos) e osteomalácia (amolecimento